gangorra1

Ai que saudade da aurora da minha vida

Da minha infância querida

Que eu queria que o tempo trouxesse de volta!

As goiabeiras, os tamarineiros, os umbuzeiros e as estrelas…

Ah! As estrelas!

Tempo em que a inocência não me permitia ver a maldade nos olhos e nas ações dos outros

Onde as tardes eram dedicadas às sessões de cinema regadas a pipoca

 Onde meus deveres se limitavam às tarefas escolares

Ai que saudade!

Saudade do tempo em que não percebia que as horas passam tão depressa

Saudade de não sentir o tempo

 

Tempo que sinto e que temo.

Advertisements